Como conviver com quem tem esquizofrenia?

Facebooktwittergoogle_plus

Ninguém é de ferro ou de borracha, eu sempre falo isso! E as mães também não são!

Conviver com alguém que tem esquizofrenia não é uma tarefa nem um pouco fácil.

Mas também não é impossível, se alguns conseguem você também pode.

Como conviver com quem tem esquizofrenia???

  • Primeiramente é preciso aceitar o transtorno do seu familiar. Aceitar que infelizmente não tem cura. Sim, eu sei que dói, que é difícil ver seus sonhos não concretizados, mas fazer o quê?

Será que ficar negando, lutando contra, vai resolver?  Vai mudar ou piorar a situação?

E saiba que não aceitar o transtorno, negar que ele existe é prejudicial para seu familiar, o qual não conseguirá estabilizar.

  • Você cuidador precisa se cuidar! Precisa pensar em você.  Recarregar suas energias ou não vai parar em pé.

Novamente você pode dizer que não é fácil.  Sim eu sei, mas pense:  será mais fácil se cuidar ou adoecer e não ter como ajudar o seu familiar? Como você vai ter forças para aguentar os altos e baixos, crises e tudo mais?

  • Tenha seu momento de lazer! Seja o que for mas faça! Escolha algo que te agrade que te dê prazer e se permita!

Você pode ler, dormir após o almoço, sair para um café, uma ida ao salão, coisas simples mas que ajudam com sua autoestima.

 Quando fazer isso?

  • Se ele fica sozinho ótimo! Deixe o seu familiar algumas horas e vá se cuidar. Vá se reabastecer, falar e ver outras coisas a não ser esquizofrenia.
  • Ah, mas ele não fica sozinho. Será que não tem momento? Por exemplo, quando ele dorme (à tarde a maioria gosta de dormir)?

Quando ele está no quarto vendo TV, ouvindo rádio, utilize esse tempo para você, mesmo que seja em casa. Uma leitura, descansar, o que significa não fazer nada, deitar e colocar as pernas para o ar.  Ou ainda pintar fazer artesanato etc.

  • E se tiver alguém para ficar com o seu familiar fechou todas! Um parente, um familiar, até uma vizinha ou amiga. Não sinta vergonha! Você é ser humano e também tem suas necessidades.

Tenha certeza que ele vai ficar bem, que não acontecerá nenhum mal por ele ficar sozinho ou com outra pessoa por algumas horas.

Você estará ajudando o seu familiar com a independência dele. Estará treinando-o para o dia que você não estiver mais com ele, porque afinal ninguém é eterno certo?

  • Tenha um espaço, um momento seu. Como a terapia ou um grupo, por exemplo. Nessa hora você vai falar sobre seus sentimentos, vai desabafar, sem julgamentos.  Será um momento de trocas, de ideias, estratégias para lidar com suas dificuldades.
  • O desgaste emocional leva ao adoecimento, por isso esteja atento a sua saúde mental, sem ela você não poderá ajudar seu familiar
  • A rotina, viver no meio de problemas desgasta, cansa e muito!!
  • Sem apoio ninguém aguenta! Se não for a terapia encontre o que te faz bem, o que te ajuda e faça!
  • Não espere adoecer para buscar ajuda e se cuidar!

Quem cuida da mente, cuida da vida!!

Cuidando de si mesmo!!

Abraco e até logo!

Daniela

Comentários

Comentários