Conheça a importância do cuidado com o cuidador

Facebooktwittergoogle_plus

Cuidador você tem se permitido ser cuidado? Você consegue cuidar de si mesmo, pensar em você em primeiro lugar?

Você já parou para pensar nessas perguntas que fiz acima?

A grande maioria dos cuidadores acaba esquecendo de si mesmo, focando apenas no seu familiar.

Entretanto, como tudo que é demais na vida, esquecer de si mesmo, tem consequências, sejam elas físicas ou psicológicas.

Sim, sei que geralmente o cuidador de um familiar que tem esquizofrenia é sozinho, que passa por muitas situações, conflitos, medos e angústias.

Contudo, também sei da importância do cuidado consigo mesmo, com sua saúde mental e por isso eu abordo tanto esse assunto com os cuidadores, pois sinto a sobrecarga deles e a necessidade desse cuidado.

A pessoa que cuida também precisa ser cuidada, e muito!! Claro que no início isso será mais difícil, que muitas mudanças estarão ocorrendo e até as adaptações demoram.

Todavia, após um período, o cuidador precisa voltar a olhar para si mesmo, ter um tempo para si, para o seu lazer, sua vida afetiva e para descansar!

Vejo os cuidadores somente cuidando e esquecendo de si mesmos. Parece que eles não existem, que não precisam de atenção, carinho, de cuidado mesmo, entende?

E ai é que surgem os problemas, pois ninguém é de ferro. Corpo e mente não aguentam e uma hora com certeza vão reclamar, o que será muito pior.

Sei que fazem isso por amor e até sem perceber e por isso que quero convidar você a refletir, a olhar para você mesmo. A se permitir ser cuidado também.

Se você perguntar a uma cuidadora a quanto tempo ela não vai ao salão? Não muda o visual? Aposto que a maioria, se não todas, não vão nem lembrar de tanto tempo!

Como já disse, sei que passam por inúmeras dificuldades, porém se você cuidador não tiver um tempo para si, para desabafar, para recarregar as baterias, tudo será mais complicado.

E te pergunto: como você vai cuidar do seu familiar, passar boas energias para ele, se você mesmo não estiver bem? Se sua saúde estiver debilitada, se o seu emocional estiver em “frangalhos”?

Será humanamente impossível não é? Ninguém pode doar o que não tem, lembre-se disso.

Quais minhas dicas para você cuidador?

  • Alimente-se de forma adequada. Cuida da sua alimentação, não coma tanta besteira. Procure comer de forma saudável;
  • Cuide da sua saúde mental e física, indo regularmente ao seu médico, a uma terapia ou grupo;
  • Aprenda a dizer NÃO! Saber dizer não também é saudável, não se pode concordar e fazer tudo sempre. Dizer não também é se respeitar;
  • Respeite os seus próprios limites. Lembre-se que ninguém é forte 100% do tempo;
  • Admita quando estiver cansado e precisando de ajuda. Quando quiser parar, descansar, dormir, você é um ser humano como outro qualquer;
  • Tenha seus momentos de lazer. Passeios com amigos, familiares ou até mesmo sozinho. Se permita SER FELIZ!
  • Resgate o seu amor próprio, sua autoestima. Vá ao salão de beleza, ler, namorar ou apenas caminhar, respirar, falar sobre outros assuntos;
  • NUNCA ESQUEÇA: para que o cuidador consiga continuar o seu caminho ao lado dos seus familiares, ele precisa estar bem, estar bem por dentro e por fora!!

Esse é o meu recado para você cuidador: permita-se ser cuidado! Olhe para você, cuide-se e você vai perceber que poderá ajudar muito melhor o seu familiar, com mais qualidade, mais leve.

Ser cuidado!

                                                     Ser cuidado!

Grande beijo e até logo!

Psicóloga Daniela da Silva

Comentários

Comentários