Cuidadores sobrecarregados: até quando eles aguentam?

Facebooktwittergoogle_plus
Até quando eles aguentam?

Até quando eles aguentam?

Cuidadores Sobrecarregados!

Como o transtorno da Esquizofrenia acomete na maioria das vezes homens, geralmente são as mães as principais cuidadoras, algumas vezes, irmãs e esposas. Quando são mulheres vemos novamente mães, irmãs, e raras vezes, para ambos os sexos, o conjugue é o cuidador.

Mas, independendo desse fator, o cuidador de uma pessoa que têm esquizofrenia sofre muito, tem sua vida completamente modificada, suas prioridades, sua vida pessoal e financeira, tudo muda radicalmente.

O fato de cuidar de um familiar com esquizofrenia traz consigo diferentes sentimentos: medos, culpa, frustração, raiva, incertezas quanto a doença, o que irá acontecer, perdas, pois muitas vezes precisam deixar o emprego, perdas de relacionamentos afetivos, alguns conjugues não aguentam e abandonam a família.

O cuidador de um familiar que têm esquizofrenia precisa muito de um momento somente seu para ser cuidado, para expôr suas dores e angústias. Toda essa sobrecarga que carrega o deixa cansado física e psicologicamente, muitos desenvolvem depressão.

Olhando para todo esse cenário, nos perguntamos: e qual o apoio que esses cuidadores têm? Quando são ouvidos e acolhidos? Qual o momento pode desabafar, sofrer, colocar para fora seus sentimentos e dores? E até quando aguentarão?

Todos cuidadores de pessoas que têm transtorno mental, principalmente a esquizofrenia, precisam de um apoio psicológico, de um profissional que possa lhes acolher, com um olhar diferenciado, recebendo suas angústias e anseios, na busca de uma melhor relação com seu familiar e consigo mesmo.

Faz-se necessário este apoio para que os cuidadores possam falar de seus sentimentos perante a doença, para que amenizem o peso de suas decepções e estejam melhor preparados para sua luta diária, aprendendo a como lidar com o transtorno e assim poder conviver melhor com seu familiar e demais membros da família.

Existem muitos grupos terapêuticos que podem auxiliar os cuidadores nesta busca por apoio, ou atendimento individual, para aqueles que ainda se sentem envergonhados em se expor. Procure aquele que mais se encaixa com você, você irá se sentir mais leve, dividindo seu fardo, melhorando sua qualidade de vida e de seu familiar.

Caso não tenham este apoio, uma ajuda para lidar com as situações diárias, um momento para se distrair, estes cuidadores ficarão sobrecarregados com certeza. Mas, até quando eles irão aguentar? Provavelmente até o fim de sua vida, principalmente se forem mães ou pais. Claro, que podem ficar depressivos, com problemas de saúde, mas eles jamais abandonam seu familiar!

E esse amor, esse cuidado que eles têm, é mais um grande motivo para apoiarmos, para que se conscientize as pessoas e familiares ao redor da importância do apoio ao cuidador.

Afinal, mesmo sendo pessoas guerreiras, que não desistem nunca, precisam de carinho e apoio para seguir na sua luta diária e a cada  dia uma vitória, mesmo que pequena, mas uma vitória contra a Esquizofrenia!

Beijos e até logo!!

Daniela

Comentários

Comentários