Descubra 8 dicas para impor limites para pessoa que tem esquizofrenia

Facebooktwittergoogle_plus

É correto impor limites ou não para a pessoa que tem esquizofrenia?

Essa é uma das perguntas que os cuidadores se fazem muito. Ficam com medo de colocar regras, dizer não, e o familiar piorar.

Compreensível, porém não poderá ser assim sempre, caso contrário você só estará prejudicando o seu familiar.

Impor limites, colocar regras para pessoa que tem esquizofrenia pode e deve ser feito.

A pessoa que tem o transtorno precisa saber que não poderá fazer e ter tudo quando e na hora que quer. Não é por ter o transtorno que não ouvirá um não, que terá regras na casa, na convivência, senão, imagina a bagunça que vai virar??

Costumo dizer que a pessoa que tem o transtorno é como criança. Sendo assim ela precisa de limites, regras, de saber quando NÃO é NÃO.

Eles voltam a ter muitas manias, ficam até mimados, manhosos, com a superproteção do cuidador, geralmente as mães.

O medo de que o familiar entre em crise, que reaja agressivamente leva os cuidadores a evitar colocar limites e eu entendo.

Atenção!!

Mas quero te alertar que essa não é a melhor maneira de ajudar o seu familiar, sabia?

Agindo assim você está causando dependência nele, prejudicando os comportamentos e pensamentos dele. Além disso no futuro, quando você não estiver com ele, talvez ele sofra mais por não ser atendido tal e qual era antes.

Saiba que NÃO é por colocar alguns limites e regras para o seu familiar que ele vai piorar, não mesmo! Eles precisam disso! Precisam ver que são tratados de forma igual as outras pessoas, entende?

Claro que existem alguns casos que devem ser levados em conta. Vou te dar 2 exemplos:

  • Se o seu familiar estiver em crise, em surto, não é hora de impor muitas coisas. Nessa hora o melhor é tentar acalmá-lo, falar de forma calma e não exigir nada. Após passar a crise, aí sim, vocês conversam sobre o ocorrido entrando em acordo;
  • Se o seu familiar estiver agressivo, onde possa existir riscos para qualquer pessoa, definitivamente esse não é o momento de discutir regras. Mais tarde, todos mais calmos tudo pode ser conversado;

Como colocar limites e regras para pessoa que tem esquizofrenia?

  • Quando seu familiar já estiver estabilizado vá conversando com ele e fazendo combinações. Deixe claro o que é permitido e o que não é, por exemplo, fumar, comidas horários, etc.;
  • Deixe claro que agressões, violência JAMAIS serão aceitas e caso ocorra você irá tomar providencias e faça!
  • Se você prometer cumpra! Como disse eles são como criança, se você prometer e não cumprir eles gravam e NUNCA mais vão acreditar em você. Então, se você disser que se houver agressão irá chamar a polícia, chame. Será para o bem dele mais do que o seu;
  • Fale sempre de forma clara, objetiva, sem alterar a voz ou gritar. A forma que você se comunica demonstra muito se você está falando sério, com medo ou raiva;
  • Não demonstre medo ao colocar sua posição. Fale firme, sem gritar, mas seguro da sua posição. Todos entendem, podem se fazer, tentar te enrolar, mas garanto que entendem! Como eu costumo dizer e ouvir, eles são muito espertos!
  • Explique o motivo das regras e qualquer discordância, conversem sobre o assunto e entrem em acordo, mas tem que ser bom para você também, não somente para seu familiar. Por exemplo, número de cigarros por dia, compras, pedir comidas diferentes, horários, rotinas, etc.
  • Lembre-se sempre que impor limites e regras é para o bem do seu familiar, pois ele vai conviver com outras pessoas e nem sempre elas vão aceitar os comportamentos deles. Além disso você tem o direito de aceitar ou não determinado comportamento.
  • Você estará contribuindo para a independência e crescimento do seu familiar. Fazer tudo que ele deseja só atrapalha o progresso deles e no futuro eles vão sentir ou consequências ruins podem surgir.

Resumindo…

Sim, não é tão fácil no início, mas como tudo na vida, após o início tudo vai se ajeitando. Não permita que o seu familiar domine tudo por ter um transtorno. Não seja refém das vontades dele, pois isso vai te sobrecarregar ainda mais, podendo levar ao adoecimento.

Veja o seu familiar como uma pessoa normal, que sabe e precisa conviver com regras, afinal a vida é assim, todos temos direitos e deveres, e com eles não é diferente!

Beijos,

Psicóloga Daniela

Comentários

Comentários