Esquizofrenia e Assassinato – Verdade ou Mito?

Facebooktwittergoogle_plus
Verdade ou Mito??

Verdade ou Mito??

Hoje vamos abordar um assunto muito importante: a pessoa que tem esquizofrenia é um assassino? É um risco para sociedade?

É necessário que se conscientize cada vez mais a população que esquizofrenia NÃO é sinônimo de ser ASSASSINO!

A pessoa que tem este transtorno sofre muito sim! Tem delírios e alucinações sim! Mas, não é o transtorno que os tornará assassinos.

Se a pessoa que tem esquizofrenia estiver medicada corretamente, ou seja, pelo Psiquiatra, se ela estiver fazendo seus acompanhamentos médicos (Psiquiatr

Uso das medicações SIM!!

Uso das medicações SIM!!

a, Psicólogo e outro que seja necessário) a chance dessa pessoa entrar em surto e ferir alguém é muito baixa.

A pessoa medicada diminui seus delírios e alucinações, ela consegue enxergar um pouco melhor a realidade!!

Mas, SEM A MEDICAÇÃO NÃO É POSSÍVEL!!

Sem medicação o surto vem sim!

Sem a medicação existe risco para o próprio “paciente” ou para as pessoas a sua volta, pois seus pensamentos e sentimentos estão alterados e confusos.

As vozes não somem por completo com a medicação, infelizmente. Mas, eles conseguem se controlar e com o uso continuo dos medicamentos eles começam a perceber que não é real o que escutam e começam a aprender a como lidar com o que vivenciam, ignorando, encontrando outras coisas para fazer, buscando distrações.

Por isso é fundamental o uso da medicação! E medicação na hora certa, sem faltas ou pular dias, deve-se seguir exatamente a dose indicada pelo médico.

Nessa hora a família, como sempre, é a base para a melhora do seu familiar, pois é a família que precisa aceitar o transtorno primeiramente e ir em busca de ajuda para seu familiar e si mesmo.

É a família/ cuidador que percebe que seu familiar é “diferente”, que está estranho e então busca ajuda profissional.

É necessário que o cuidador/ familiar responsável pela pessoa que tem a esquizofrenia “observe” ou às vezes até controle, se seu familiar está realmente tomando as medicações corretamente.

E para finalizar, a família precisa aceitar a esquizofrenia e buscar apoio.

Persistir negando a realidade nada vai funcionar…seu familiar não melhora, todos correm risco e o caso pode terminar mal, com consequências desagradáveis e cruéis.

Repito novamente: TER ESQUIZOFRENIA NÃO É SINÔNIMO DE SER ASSASSINO!!

São pessoas que merecem respeito como qualquer outra e esse transtorno precisa ser reconhecido como é realmente.

Familiares e cuidadores: fiquem atentos as mudanças de comportamento de seu familiar, as medicações!!

Não podemos mais permitir que a esquizofrenia continue sendo vista de forma errônea e preconceituosa!

Peço que o máximo de pessoas compartilhem este texto para que possamos cada vez mais mostrar que ter esquizofrenia é diferente de ser assassino!!

Família: a base

Família: a base

Comentários

Comentários