Um pouco sobre a Etiologia da Esquizofrenia

Facebooktwittergoogle_plus

Sintomas da Esquizofrenia

A esquizofrenia é derivada de causas multifatoriais, tendo uma gama de etiologias. Sua incidência na população geral é de 1%. Quando um dos genitores ou um irmão tem o transtorno da esquizofrenia, o risco de desenvolvimento da doença sobe para 10/20%.

Se forem gêmeos idênticos, a concordância é de 50%. Gêmeos dizigotos (diferentes, não se assemelham muito) é de 12%. Se for um dos avós o risco é de 3%. Se os pais (os dois), tiverem o transtorno da esquizofrenia, o risco aumente para 40/50%.

A idade de início dos sintomas é mais precoce em homens, ocorrendo por volta dos 25/35 anos. Atualmente estamos vendo a esquizofrenia ser diagnosticada em crianças, diagnóstico raro, mas existente.

Os principais sintomas organizam-se em dois grupos: positivos e negativos.causas esquizo

Sintomas positivos- incluem as alucinações (percepções irreais que ocorrem independente de estímulos externos) podendo ser visuais, auditivas (falam com a pessoa, comentam suas ações, dão ordem), cinestésicas (sensações corporais, como se houvessem bichos andando na pele), olfativas (odores agradáveis ou desagradáveis).

Nos sintomas positivos temos ainda os delírios que são crenças irreais e irremovíveis com conteúdo místico religioso, de perseguição, de influência (quando a pessoa acredita que seu corpo é comandado por outra pessoa/força). Sintomas positivos são os acréscimos e alterações patológicas.

Já os sintomas negativos incluem falta de afeto, que chamamos de apatia afetiva ou embotamento afetivo, a pobreza de pensamento, ausência de emoções, de interesses, de preocupações, e a perda de prazer. Os negativos, dessa forma incluem as perdas ou ausências de alguma função.

E acrescentamos ainda os relacionamentos pessoais desordenados, que são: o isolamento, as expressões inadequadas de agressões e sexualidade, a falta de consciência das necessidades do outro, as solicitações excessivas e a incapacidade de fazer contatos significativos com as outras pessoas.

A esquizofrenia desorganiza não somente a pessoa que a tem,mas sua família também. Por isso é fundamental que os familiares e a pessoa que tem esquizofrenia frequentem grupos de Psicoeducação, onde recebem informações sobre o transtorno, conhece estratégias para lidar com seu familiar e encontra um lugar para desabafar, para expor seus sentimentos e dores.

Devido a gravidade deste transtorno o apoio familiar e social são imprescindíveis. Não deixe de participar dos grupos, você verá como ajudam.

Beijo e até logo!

Daniela

Comentários

Comentários