Mitos e verdades da esquizofrenia!!

Facebooktwittergoogle_plus

Existem muitos mitos e verdades sobre a esquizofrenia que atrapalham a compreensão real do que é o transtorno, dificulta o entendimento dos familiares e das pessoas que têm esquizofrenia.

Por isso hoje vamos desmistificar um pouco mais sobre esses mitos para que você cuidador entenda a esquizofrenia, pois quanto mais você entender melhor poderá ajudar o seu familiar e a si mesmo.

Mitos e verdades da esquizofrenia

  1. MITO >>>>> A maioria das pessoas que tem esquizofrenia é violenta ou perigosa!!

Com certeza esse é um mito, pois nem toda pessoa com esquizofrenia é perigosa ou agressiva. A pessoa pode vir a ser violenta se estiver em surto psicótico, não estiver fazendo seu tratamento medicamentoso corretamente. E por que ela pode ser agressiva nessa hora? Por estar em surto seus delírios e crenças irreais são o que comandam essa pessoa, ela não está em seu “normal”, seu juízo e capacidades estão totalmente prejudicados. Entretanto se a pessoa estiver medicada, fazendo todos seus acompanhamentos ela dificilmente terá episódios de violência ou demonstrará perigos para si e/ou outras pessoas, conheço muitas pessoas que são exatamente o contrário: dóceis, calmas, carinhosas e têm o transtorno.

Qual Mãe/Pai nunca teve essa dúvida?

  1. MITO >>>>>>> Se o pai/mãe tem esquizofrenia os filhos necessariamente vão ter também.

Não necessariamente, pois além de ter origem genética a esquizofrenia se desenvolve a partir da relação com o ambiente. Essa relação com o ambiente envolve: traumas físicos ou psíquicos, experiências psicológicas negativas, infecções durante a gestação ou na primeira infância, complicações na gravides, entre outros. Sendo assim uma pessoa pode ter os genes para desenvolver o transtorno porém isso nunca ocorrer, pois nunca houve um fator estressor que ativou os genes da esquizofrenia. Assim, como o caso de irmãos gêmeos, por exemplo, um pode desenvolver o transtorno e o outro não. Por isso o ambiente, a estrutura familiar, as relações e vivencias podem “ajudar” ou não no desenvolvimento da esquizofrenia.

  1. MITO >>>>>> A esquizofrenia pode ser causada por negligência dos pais.

Como expliquei acima, apesar de não se conhecer a causa exata da esquizofrenia sabe-se que ela se origina de influência genéticas (hereditariedade) e ambientais (meio externo) sendo assim ela não pode ser causada por negligência dos pais. E esse é um dos motivos que fazem com que os pais sintam muita culpa quando descobrem o transtorno, pois acham que fizeram algo errado na criação, mas agora vocês já sabem que NÃO SÃO CULPADOS!

Nunca diga NUNCA!!

  1. MITO >>>>> Quem tem esquizofrenia NUNCA poderá trabalhar.

Se a pessoa que tem o transtorno estiver tomando suas medicações corretamente, seguindo seu tratamento, estiver estabilizada e quiser trabalhar ela poderá sim. Claro, que é preciso um preparo, se observar as atividades que ela vai realizar, pois o indicado não é trabalhar com algo que lhe causa muito estresse, o que pode desencadear surtos. Por isso hoje em dia existem alguns locais que preparam essa pessoa para o trabalho e no local certo, além de que estando trabalhando esse indivíduo vai se sentir incluído na sociedade e útil, pois muitos se deprimem por não poder colaborar em casa, ter vida social.

  1. VERDADE >>>>> Não há cura para a esquizofrenia

Infelizmente até os dias atuais ainda não se encontrou a cura para o transtorno, entretanto a pessoa consegue estabilizar e com a ajuda do tratamento manter uma vida normal, com algumas limitações sim, mas aprendendo a viver com a esquizofrenia de uma forma mais saudável, com menos recaídas, diminuição de muitos sintomas, pois as medicações estão melhorando a cada dia.

  1. MITO >>>>>> Pessoas que têm esquizofrenia são preguiçosas

Muitas famílias passam e tem essa dúvida: meu familiar é preguiçoso, não faz porque não quer, é folgado, filhinho da mamãe, etc. Porém saibam que não é nada disso, devido aos sintomas negativos da esquizofrenia (perdas: falta de vontade, falta de entusiasmo, de vitalidade, etc.) quem tem o transtorno fica mais apático, sem vontade, com dificuldade de demonstrar afeto, sem expressão muitas vezes.

Então, não é por preguiça e sim, devido os sintomas do transtorno. E como ajudar essas pessoas? Sempre incentivando-as a fazer alguma atividade, motivando-as a seguir em frente, entendendo que em alguns momentos eles estarão sem vontade nenhuma e não vai adiantar insistir.

E agora?

Bom, agora que já desvendamos alguns mitos e verdades da esquizofrenia espero que você consiga entender alguns comportamentos do seu familiar e vá aprendendo a lidar com eles, pois como eu sempre digo é preciso muita paciência, mas aos poucos tudo vai se ajeitando.

Beijos e até logo!

Daniela

Comentários

Comentários