6 Maneiras para você lidar com momentos difíceis da Esquizofrenia

Facebooktwittergoogle_plus
Estratégias para o cuidador

Estratégias para o cuidador

Quantos momentos difíceis e dificuldades os cuidadores e familiares de pessoas que tem esquizofrenia vivenciam, certo?

Momentos de incertezas, angústias, dor, culpa, pena, tristeza, impotência, medo, carinho, entre tantos outros.

Momentos esses que podem surgir na própria convivência diária com eu família, nos momentos de surto, momentos de internação. Momentos em que você olha seu familiar triste, perdido e não se sabe como ajudar.

E como o cuidador pode agir nessas horas para conseguir lidar com essa mistura de sentimentos e emoções?

Trago aqui 6 dicas que podem ajudar você cuidador a entender e passar por algumas etapas com seu familiar:

  1. Cuidador: sua vida será entre altos e baixos. Terá dias que seu familiar estará mais lúcido, outros nem tanto. Por isso aproveite os bons momentos ao lado do seu familiar, demonstre o quanto ele/ela é importante para você;

 

  1. Quando houver a necessidade de internação, faça! Não espere a situação se agravar ainda mais e o surto piorar, pois será mais demorada a estabilização. E saiba que este é o melhor caminho para seu familiar, com a internação, onde eles têm medicações controladas e estão sob olhar médico a melhora é mais rápida;

 

  1. Em diversos momentos você irá se sentir impotente, triste, com a sensação de que não pode fazer nada para ajudar. Nesse momento permita-se colocar esses sentimentos para fora. Chore, desabafe com algum profissional, grupo ou alguém de sua confiança;

 

  1. Procure sempre manter seu bom humor, sei que é uma tarefa complicada, mas é possível e ajudará você a não adoecer. Já escutei de muitos familiares: “Se eu não sorrir, não buscar estar bem como vou aguentar? E como ele/ela vai estar me vendo abatida, triste? Certamente pior que eu! ” Por isso sempre repito aos familiares: cuidem-se. Procure fazer algo agradável, distrair-se, este é um dos caminhos para conseguir seguir sua missão;

 

  1. Quando você olhar para seu familiar triste, tente inclui-lo em alguma atividade, com você ou sozinho, ou até mesmo com outra pessoa que ele goste e seja de confiança. Estimule sempre para que ele faça alguma atividade que goste: ler, pintar, desenhar, escrever, tocar algum instrumento. Lembram quando eles eram criança e essas atividades eram indicadas e ajudavam muito? Pois é agora também, atividades que estimulem e os motivem, ajudam a estimular o pensamento e a pensar em outras coisas;

 

  1. Infelizmente preconceito ainda é algo muito forte e existente quando falamos de esquizofrenia. Preconceitos esses que podem vir dos próprios familiares! Sendo assim, quando acontecer alguma cena ou episódio desagradável, procure não ficar aguardando isso dentro do seu coração, pois isso vai fazer você ficar mais triste e não vai mudar a situação. Pense sempre: isso que aconteceu vai contribuir, vai me ajudar em algo? Não? Então não é meu, não me serve! Não leve “fardos” dos outros, deixe que eles mesmos carreguem seus preconceitos. E outro motivo, as pessoas que te magoaram, pagam suas contas? Ajudam em algo? Provavelmente não né? Então esqueça-as porque elas não sabem o que você vive e quais suas dores!

Tenho certeza que essas dicas vão ajudar você cuidador/familiar a entender melhor seu familiar e como pode ajudá-lo em momentos complicados.

Além disso você estará mais seguro e confiante, pois está aprendendo a lidar com seu familiar e juntos poderão continuar a caminhada mais leves!

Caminho mais leve!!

Caminho mais leve!!

 

Beijos e até logo!

Daniela

Comentários

Comentários