Saiba porque famílias organizadas influenciam positivamente quem tem esquizofrenia

Facebooktwittergoogle_plus

Qual o benefício de uma família bem estruturada e organizada na convivência com um familiar que tem esquizofrenia?

Imagine você ter um transtorno mental, onde vê ou escuta vozes, além de outras questões, e ainda viver em um lar: com brigas, onde não existem horários e regras, onde ninguém se entende? Não ser humano que aguente, não é mesmo?

É comprovado em pesquisas, e posso confirmar na prática, que para pessoa que tem esquizofrenia viver em um lar organizado, com regras, rotinas, sem muitas críticas e brigas, influência de forma positiva na melhora da esquizofrenia.

O ambiente social, a forma como a família lida com o transtorno direciona como será o “clima familiar”. Em um ambiente menos hostil, com apoio, sem discussões, a pessoa que tem esquizofrenia consegue se “reorganizar melhor”.

Em relatos de familiares que tiveram o apoio da família, que não foram hostilizados, que mantêm uma rotina, percebe-se a diferença. Percebe-se, pois, são pessoas mais calmas, que aderem mais rápido ao tratamento e conseguem estabilizar mais cedo, ao contrário daqueles que não tem essa vivência familiar.

Cuidadores também confirmam que seu familiar se beneficia dessa organização e que o mesmo se “perdia muito no início” quando a família, por não estar preparada, agia diferente e com muitas críticas e bagunças.

Assim como filhos pequenos, quem tem esquizofrenia vê os pais/cuidadores como espelho: sentem quando estão tristes, o que piora seu quadro; ficam felizes quando eles estão; ansiosos e agressivos quando o meio ambiente a sua volta está assim.

Sei que nem sempre é fácil manter um sorriso em meio a tantas dificuldades, mas faça um esforço e verás que vale muito a pena!

Afinal, vocês têm duas escolhas: erguer a cabeça e seguir em frente com um sorriso no rosto e curtir os momentos; ou seguir em frente com um peso a mais nos ombros, a tristeza.

Beijos e até logo!

Daniela

Comentários

Comentários